Israel .. Jerusalem & o mix de religiões


Advertisement
Published: May 30th 2013
Edit Blog Post

Resumo: Apaixonada por Jerusalem; 'introdução' ao judaísmo; tanto para ver e tão pouco tempo; estou bem.



Cruzei a fronteira entre a Jordânia e Israel. Até que foi "tranquilo". Ao chegar em Jerusalem percebi como seria caro viajar por Israel. Sorte a minha que eu usaria o CouchSurfing (http://pt.wikipedia.org/wiki/CouchSurfing) na primeira parada. Cheguei em uma sexta-feira. Sexta (pós pôr do sol)/Sábado (até o pôr do sol) é o Shabat dos judeus (dia de descanso). Assim, fui calorosamente recebida pelos amigos de Noam (CS). Eles me levaram em um encontro de jovens para ler o Torá. Achei bem legal. Sim, mais uma religião para adicionar na minha viagem religiosa. Depois, fui convidada para um delicioso jantar. 😉

Sábado diversos lugares estavam fechados, assim, fiquei passeando pela 'Old Jerusalem'. Fiquei encantada! No muro das lamentações um senhor me ofereceu refrigerante & doces. Me convidou também para voltar lá as 13h. Este senhor era um pouco estranho das idéias, mas era muito fofo. Assim, voltei para o muro no horário marcado. Teve mais distribuição de bebidas&doces para todas as pessoas que passavam por perto. Achando que este era o fim do evento, fui convidada para um almoço. Era na casa do rabino. Como tradição ele oferecia jantar ás sextas e almoço aos sábados para dezenas de pessoas. Basicamente fui alimentada durante 3 horas!!! Não aguentava mais comer (rs). Mesmo não entendendo uma palavra em hebraico fiquei prestando muita atenção na cerimônia. Estava realmente fascinada. Sentei do lado de 3 moças que estavam fazendo um trabalho em Jerusalem. Encontrar pessoas com o Síndrome de Jerusalem (http://pt.wikipedia.org/wiki/S%!C(MISSING)3%!A(MISSING)Dndrome_de_Jerusalém ) e fazer trabalhos artísticos e psicológicos com eles. Achei legal. Mas o que mais me impressionou foi a história de vida de Hanna. Em resumo ela conta como foi a vida dela de miséria e fome sendo judia após a segunda guerra mundial. Por isso, ela pagou o almoço daquele dia para todas aquelas presentes.

Diferente dos outros turistas, não estava lá em Jerusalém apenas para fazer um check-list das igrejas, mesquitas, sinagogas, ... A minha tarde foi inteiramente gasta para estar com pessoas, para entender um pouco mais da cultura/religião daquele povo, para escutar e me emocionar com novas estórias.

Falando em Holocausto. Visei o museu Yad Vashem. Chocante. Não tem como não sair de lá exausto. Fico imaginando o que os judeus pensam ao visitar este museu. Recomendo que reservem 4 horas. Em 2 horas só vi a metade. =(



Mais uma vez tive sorte, estava na casa de 3 estudantes israelenses/judeus que eram muito atenciosos. Experiência incrível.



Estou bem!

ps: Vou fazer um post a parte de como foi Belém e Hebrom. Estas cidades foram um pouco mais intensa no sentido da guerra entre palestinos e israelenses.

Advertisement



Tot: 2.967s; Tpl: 0.115s; cc: 14; qc: 33; dbt: 0.0449s; 2; m:saturn w:www (104.131.125.221); sld: 1; ; mem: 1.3mb