Periyar - acampado na selva


Advertisement
India's flag
Asia » India » Kerala » Kumily
April 21st 2013
Published: April 21st 2013
Edit Blog Post

Kumily e pacata e fresca. A atracao e o parque natural (e o mito do tigre).

Um ex-cacador simpatico e o nosso guia. O titulo nao lhe assenta e o brilho no olhar e a genica dizem que voltara a caca ilegal a qualquer momento. " Nunca fui apanhado!" diz orgulhoso. Vestia verde, tenda mantimentos e arma as costas e saia a monte para cacar gaurs, veados, javalis e macacos. A carne e comprada a bom preco em lojas ilegais. Outras vezes saiam a coberto da noite, pelo parque, com a carga a cabeca :preciosa madeira de sandalo ou canela. Caminha a nossa frente com tranquilidade, marcha firme e energica.

Ja nao se ouvem tuktuks, a floresta e variada com grandes arvores, os animais e os seus sons, pelo chao a sua caca, aqui e ali ossadas de elefantes e outros bichos...todo o ciclo da vida. Assobio musicas do Rei Leao.

As tribos pescam no lago, canas de pau, recolhem lenha para cozinhar. Uma licao, estar no meio dos animais, observar plantas e arvores, a terra e a agua, os insectos, passaros, os grandes mamiferos, a Vida em grande Diversidade! Uns mais bonitos e graciosos, outros pequenos trabalhadores fundamentais, outros preguicosos parasitas.

Eu passeando cuidadosamente, todos os sentidos alerta, ora imaginando-me predador ao avistar uma veado no meio da folhagem, ora presa ao ouvir remexer o capim atras de mim ou estalar folhas secas no chao, sinto um arrepio pela espinha acima e pelos ericados, antecipando a investida do grande felino ou de um urso mal disposto.

Os passaros, mil, exuberantes em formas cores e sons, a namorar em pares. Muitas borboletas.

Os Gaur, com peugas brancas e cornos enrolados como cabeleiras, sentem-nos, olham-nos fixamente como quem mede, um da um grande urro e deitam todos a fugir na mata densa.

Ao final do dia um banho no lago. Os reflexos na agua, a luz a cair, os sons dos animais (o macaco negro, a noite o tigre) ecoam ao longe nas arvores, por cima de nos nuvens, relampagos, e o rugido do ceu. Silencio, pirilampo, um pescador na jangada de bambu. Os guias cozinham com fogo, a panela em cima de 3 pedras numa base de lama. Longe na selva, perto de mim!

A noite somos visitados por elefantes no acampamento. Uma visao: ao luar, as silhuetas de 2 adultos que levam lentamente com a tromba cinza a boca e um pequenino que mama.

Advertisement



Tot: 0.395s; Tpl: 0.015s; cc: 12; qc: 30; dbt: 0.0202s; 1; m:saturn w:www (104.131.125.221); sld: 1; ; mem: 1.3mb