Jerusalem e o Mar Morto - Israel


Advertisement
Israel's flag
Middle East » Israel » Jerusalem District » Jerusalem
October 11th 2009
Published: October 11th 2009EDIT THIS ENTRY

Do Cairo eu fui direto para Tel Aviv em Israel. No aeroporto do Cairo antes de fazer o check in eu tive que passar por uma entrevista com um dos funcionários da companhia aérea e checagem da minha bagagem, pois como fui por uma empresa Israelense eles tem um procedimento de segurança bem rigoroso. Isso porque Israel não é reconhecido como um país por muitos países Árabes e eles sempre temem ataques e por isso essa segurança é exigida antes do embarque e também na saída do país. Bom, o vôo foi rápido e tranqüilo até Tel Aviv. Depois do desembarque fomos direcionados ao controle de passaportes e quando chegou a minha vez a policial checou tudo que deveria checar e não convencida de que eu iria somente a passeio e turismo ela me colocou para escanteio e chamou a chefe dela no qual fez uma rápida entrevista comigo perguntando o que eu iria fazer em Israel, quanto tempo eu iria ficar etc... Eu disse à ela que eu era apenas um turista interessado nas histórias bíblicas de Jerusalém. Como eu já sabia que isso iria acontecer eu levei uma carta do meu trabalho em inglês deixando bem claro onde eu trabalhava e que eu voltaria para a Alemanha no final da minha estadia e também a passagem de retorno. Depois de convencida, ela carimbou o meu passaporte e enfim eu pude entrar no país. A minha dica nesses casos, é sempre mostrar naturalidade, e leve sempre provas de que realmente você irá fazer turismo como passagem aérea de ida e volta, dinheiro, cartão de crédito, carta do trabalho em inglês ou se você é estudante um certificado da escola ou universidade também traduzido para o inglês e treine também para falar em inglês com eles, pois ninguém lá fala português, às vezes um pouco de espanhol também ajuda. Mas a melhor maneira de ir para Israel é mesmo com um grupo turístico bem organizado com um guia bilíngüe e especializado em viagens internacionais. Eu vi muito desses grupos lá, especialmente com Brasileiros. Mas como eu fui sozinho tive fazer tudo eu mesmo, ainda bem que o meu inglês é quase fluente! Enfim, deu tudo certo e finalmente após esse estresse eu pude pegar a minha mala e sair para pegar um taxi em direção a Jerusalém. A minha dica é, tem dois tipos de taxi para Jerusalém, um é o taxi normal que você paga uma corrida de taxímetro que é bem caro e o outro é uma van te leva por 10 dólares juntamente com outras pessoas. Esse serviço de van está bem em frente à saída do aeroporto. É só perguntar. A viagem de Tel Aviv até Jerusalém é de quase uma hora, as estradas israelenses são bem sinalizadas e de boas condições. No caminho eu pude ver um pouco da paisagem israelense, é bem interessante, é bem seco, mas não é como no Brasil cheio de terra vermelha, é como se fosse uma terra meio que branco-amarelada. Uma paisagem única, bem típica do Oriente Médio. Cheguei a Jerusalém super exausto porque a viagem e todo o procedimento de segurança foi durante a noite e quando eu cheguei ao hotel eu só quis dormir. Aliás, eu amei o hotel que eu fiquei, me deram um quarto no último andar com sacada e uma linda vista da cidade nova. O tempo em Jerusalém estava muito bom, bem quente durante o dia e de noite um pouco de frio. O clima bem temperado, não estava igual ao Cairo que era bem quente 24 horas. Países tão próximos, mas tão diferentes em tudo. Depois de descansar um pouco eu saí para conhecer a tão famosa Jerusalém que nós vemos nos filmes e na T.V. Bom, eu fiquei surpreso, porque Jerusalém é o contraste do novo e do velho. A cidade nova é muito bonita, bem limpa, bem organizada, cheio de lojas, cafés, bancos, supermercados e as pessoas são jovens cheios de vida e bem educadas. O estilo de vida deles é bem parecido com o estilo Europeu de ser. A cidade velha é única, não se compara. O hotel onde eu fiquei estava bem próximo do Portão de Jafa que é uma das portas de entrada para a cidade velha que é toda murada igual a uma fortaleza gigante. Na cidade velha estão todos os tópicos e pontos turísticos bíblicos para maioria das religiões. No início eu pensava que Jerusalém era somente uma cidade com histórias do Cristianismo, mas não é. Jerusalém é dividida em bairros e suas respectivas religiões. Lá você encontrará o bairro Católico onde tem todas as passagens de Jesus e várias igrejas, tem o bairro Islâmico onde está a comunidade Mulçumana e a bonita mesquita Omar, tem o bairro Armênio, tem o bairro Judeu onde estão os lugares mais sagrados para o Judaísmo como o Muro das Lamentações e Túmulo do Rei Davi. É muito bom andar pelos labirintos da cidade antiga e em cada viela descobrir culturas totalmente diferente vivendo num só lugar. Isso é Jerusalém, a cidade das religiões e de várias passagens bíblicas. Eu também aproveitei a minha estadia para conhecer o Mar Morto. Bom, eu peguei um ônibus na rodoviária de Jerusalém com direção a praia Kalia, fica uns 30 minutos da cidade, a rodovia é de ótimo estado. É só informar ao motorista que você quer descer nesse local e ele para o ônibus. Quando eu desci nesse local eu andei uns 15 minutos e logo vi a entrada, paguei cerca de 10 dólares para visitar a praia, lá tem vestiários, banheiros, chuveiros, cadeiras de praia com guarda-sol e lanchonetes. Estava um dia muito quente e a água do Mar Morto estava bem quente também, o interessante de tomar banho nesse mar é que você não afunda, só flutua, boiando na água, é incrível. Outra coisa interessante é que você pode ver a Jordânia do outro lado do Mar, as montanhas. O Mar Morto é dividido para Israel e Jordânia, é bem interessante! A minha dica é, tome cuidado com a água, ela é muito, mas muito salgada mesmo, nunca a engula e nunca passe a água no rosto, pois arde muito. Sempre que sair da água tome uma ducha que fica bem pertinho da areia. A minha outra dica é, programe bem a hora de voltar, pois você terá que andar até o ponto de ônibus e pergunte a que horas o ônibus passa. No meu caso eu esqueci de perguntar e tive que esperar quase duas horas no ponto, eu já estava quase pegando um taxi pois o lugar é muito deserto e não se arrisque a ficar nesse lugar de noite. Volte quando ainda tiver luz do sol e veja quando o ônibus passará, verifique com o motorista os horários.

Lugares de Interesse:

O muro das Lamentações: Muito famoso mundialmente, um dos lugares mais sagrados para os Judeus. A visitação é gratuita e é separada para homens e mulheres. Todos os homens mesmo com outra religião e sem religião deve tampar a cabeça, pode ser um boné ou com o kipá de papel que tem logo na entrada dentro de uma caixa de vidro. Esse local é muito interessante, pois você verá como os Judeus mais conservadores chamados de Ortodoxos rezam e fazem suas orações inclusive as crianças.
A Torre de Davi: Fica logo na entrada da cidade velha pelo portão de Jafa. Esse lugar é cheio de lojas de diferentes produtos, bares e lanchonetes. Há também um correio que ideal para mandar cartões postais da cidade. Vale a pena tirar foto do lugar.

Portão Zion: Uma das diferentes entradas da cidade velha. Muito bonito esse lugar ideal para fotografias.

O bairro Católico: É o lugar onde Jesus teve suas histórias contadas. Neste bairro está o local da última ceia as estações por onde Cristo passou carregando a Cruz chamada de Via Dolorosa ou Via Cruzes. Está também a Igreja da Dormição onde Maria morou e entrou no sono eterno e foi ao encontro do seu filho. E neste bairro está a mais importante igreja para os Católicos - a igreja do Santo Sepulcro onde Jesus foi pregado na cruz, onde ele morreu, onde ele ressuscitou e onde ele foi enterrado. Lá está a sepultura dele e a pedra da unção, onde depois de morto ele foi colocado e preparado para o enterro. A igreja do Santo Sepulcro é o lugar mais sagrado para todos os Católicos do mundo. Um lugar cheio de emoção e cheio de fé. Bem perto do bairro Católico está o Monte das Oliveiras, um lugar importante contato na bíblia.

O bairro Judeu: É o local onde estão os lugares mais sagrados para a religião Judaica como o Muro das Lamentações e o Túmulo do Rei Davi. Nesta sala onde está o túmulo é dividido entre homens e mulheres e os homens tem que tampar a cabeça com um boné ou com o kipá.

O bairro Islâmico. É o local onde está a comunidade Mulçumana de Jerusalém. Lá está a grande Mesquita Cúpula da Rocha, que infelizmente eu não pude visitá-la porque estava fechada para turistas por causa do Ramadã, mês sagrado para os Mulçumanos. Mas é um lugar que você não pode perder quando for a Jerusalém.

O Mar Morto: Fica a 30 minutos de Jerusalém e é só ir até a rodoviária da cidade e comprar as passagens de ida e volta para a praia Kalia, mas não esqueça de checar o horário em que o ônibus retorna no período da tarde, se não você terá que esperar uma eternidade ou então pagar caro pelo taxi. Peça o motorista para parar neste local, e o caminho até a praia não é mais do que 15 minutos a pé. Aproveite o Mar Morto é um lugar lindo, mas cuidado com a água que é muito salgada e quando passada no rosto arde bastante. Tome uma ducha depois que sair do mar e tire o sal do teu corpo, afinal de contas você não é um bacalhau pra ficar todo cheio de sal.

Jerusalém é assim, é um descobrimento de várias religiões e de várias culturas num só lugar sem deixar de lado a modernidade da nova e agitada cidade que cada dia mais encanta os turistas. Vale a pena conhecê-la e saborear os seus encantos de fé e religiosidade. Eu fiz uma boa escolha indo para esse lugar e no futuro penso em voltar lá novamente.

Links úteis:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cúpula_da_Rocha

http://pt.wikipedia.org/wiki/Israel

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jerusalém

http://www.brazilianembassy.org.il/

http://www.iaa.gov.il/Rashat/en-US/Airports/BenGurion/

http://www.hrs.com/web3/

http://www.elal.co.il/ELAL/English/States/Brazil/


Additional photos below
Photos: 33, Displayed: 29


Advertisement



22nd November 2010
IM000828

Great picture
28th November 2010

thanks
Thanks a lot, your pictures are great too... keep traveling :)

Tot: 0.885s; Tpl: 0.027s; cc: 11; qc: 56; dbt: 0.043s; 56; m:apollo w:www (50.28.60.10); sld: 1; ; mem: 6.8mb